Tel: 5511 2185-9777 - Fax: 5511 3034-3611
  • Acesso ao sistema Realiza ->>
  • ENTRAR

Cursos

  Nosso Curso é voltado às empresas que exercem atividades com produtos químicos controlados e demais produtos perigosos e tem como objetivo transmitir aos participantes os conhecimentos necessários para o desenvolvimento das suas atividades.

Saiba Mais

Check List

  É uma inspeção desenvolvida por técnicos e profissionais in-loco detectando e documentando informações CONFIDENCIAIS, possíveis irregularidades assim como apresentando as sugestões e soluções técnicas para as devidas regularizações.

Saiba Mais

NOTÍCIAS

?

Vigilância Sanitária fecha fábricas de salgadinhos e Centro de Manaus

O estabelecimento estava descumprindo o Código Sanitário do Município

Saiba Mais

A
Secretaria Municipal de Saúde (Semsa), por meio do Departamento de Vigilância
Sanitária (Dvisa), realizou a interdição definitiva de três estabelecimentos
comerciais clandestinos nesta quinta-feira (5) no Centro de Manaus, sendo um restaurante
e duas fábricas clandestinas de “salgadinhos”. Os locais estavam descumprindo o
Código Sanitário do Município.



A primeira interdição
aconteceu no Bar e Restaurante Olinda, na rua Governador Vitório. No primeiro
andar do prédio funcionava o bar e o restaurante e, no andar de cima, uma
fábrica clandestina de salgadinhos. A segunda interdição aconteceu na rua Frei
José dos Inocentes, onde outra fábrica de salgadinhos foi fechada. Esse fábrica
vendia as comidas para ambulantes que comercializavam os produtos nas ruas do
Centro.



Durante a inspeção
realizada, os fiscais do Dvisa constataram diversas irregularidades como
problemas graves quanto à infraestrutura física e higiene do local, colocando a
saúde da população em risco iminente. O chefe da equipe de fiscalização, Washington
Brito, explicou que os estabelecimentos foram interditados para resguardar a
saúde da população.



“Nós chegamos até estes
estabelecimentos por meio de denúncias. Eles fabricavam salgadinhos e
abasteciam o Centro. Um perigoso risco à saúde. Já no bar e restaurante, o
proprietário não tem licença sanitária e recolhemos a churrasqueira por estar
toda enferrujada. A situação encontrada nos estabelecimentos foi complicada,
levando-nos a interditá-los para resguardar a saúde da população”, disse Brito.



Washington Brito
esclareceu que a interdição aconteceu de forma definitiva. “Este local não será
reaberto por se tratar de um prédio tombado. Nós não aceitaríamos qualquer tipo
de reforma, teria que está dentro do Código Sanitário do Município o que dificultaria
devido ao prédio ser muito antigo”. Brito afirma que os estabelecimentos
comerciais receberão multas em torno de 1 a 400 Unidades Financeiras Municipais
(UFM).



O trabalho de interdição
faz parte das ações de rotina do Dvisa, o órgão municipal responsável pela
proteção da saúde da população, através do controle da oferta e comercialização
de produtos, de serviços e de engenharia sanitária, o que inclui a fiscalização
do projeto arquitetônico de estabelecimentos de saúde e daqueles que atuam com
a manipulação de alimentos ou medicamentos, incluindo consultórios médicos,
supermercados e restaurantes.



Data: 06 de Dezembro de
2013



Fonte: UOL

Produtos transportados por avião podem ter atingido nascente

Técnicos da cidade vão avaliar se o produto atingiu o córrego que abastece a cidade

Saiba Mais

Técnicos do Serviço Autônomo de Água e Esgoto (SAAE) e da
Superintendência Regional de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável do
Triângulo Mineiro (Supram) vão analisar, na tarde desta segunda-feira, a água
da nascente do córrego que abastece a cidade de Lagoa Formosa, na Região do
Alto Paranaíba. A suspeita é que o leito tenha sido contaminado por produtos
químicos que eram transportados por um avião que caiu na zona rural da cidade
na sexta-feira. O piloto de 26 anos morreu. 



O acidente aconteceu por volta das 18h de sexta-feira. A
aeronave, que pertencia a uma empresa que realiza o serviço de pulverização de
plantações, caiu durante um serviço em uma fazenda na zona rural de Lagoa
Formosa. As causas do acidente ainda são investigadas pelo Centro de Investigação
e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Cenipa). De acordo com o órgão, um
técnico de Brasília junto com outros regionais irão tentar identificar as
causas da queda. Ainda não há um prazo para a conclusão dos trabalhos. 




Na
queda da aeronave, o compartimento onde era levado o produto químico, que
estava sendo jogado em plantações, se rompeu e espalhou o líquido. “Tinha um
cheiro forte no local. Mas, como não choveu durante o fim de semana,
acreditamos que o material não tenha atingido a nascente. Do local da queda até
a nascente tem um espaço grande. Porém, somente os técnicos poderão confirmar
se houve a contaminação”, explica o Élcio de Morais, diretor do Serviço
Autônomo de Água e Esgoto de Lagoa Formosa. 




Caso
seja detectada a contaminação, o abastecimento poderá ser cortado na cidade.
“Por enquanto não temos nenhum conhecimento nem mesmo de qial é o produto.
Vamos esperar a Polícia Ambiental e os técnicos avaliarem para depois
decidirmos o que fazer. Mas, novamente, até então não tivemos nenhuma
circunstância”, disse Morais.



Fonte: em.com.br



Data: 06/01/2014 

Caminhão tomba e produto químico atinge área às margens de rodovia.

Saiba Mais

Um caminhão-tanque
carregado com 24 toneladas de um produto químico usado na fabricação de
shampoo, sabonetes e detergentes tombou nesta quarta-feira (27) na rodovia Pedro
Celete, que liga
Tremembé à rodovia Floriano
Rodrigues Pinheiro, acesso a Campos
do Jordão. De acordo com a Cetesb, parte da carga atingiu uma várzea com
plantio de arroz às margens da estrada gerando formação de espuma, mas não
houve contaminação.




Ainda de acordo com a Cetesb, um canal de
irrigação e drenagem ao lado da área de várzea não foi atingido. A pista no
sentido da Serra da Mantiqueira precisou ser interditada e só foi liberada após
as 15h30. Segundo o condutor do veículo, ele foi atacado por um enxame de
abelhas na altura do km 2  e quando tentava se desvencilhar perdeu o
controle do veículo e tombou. Ele não ficou ferido.




Equipes do Corpo de Bombeiros, Vigilância
Sanitária, Defesa Civil e Cetesb estiveram no local. A remoção do material foi
feita por funcionários da empresa proprietária do caminhão, a Oxiteno de
Tremembé. Um engenheiro ambiental da empresa também esteve no local
acompanhando os trabalhos.




A Cestesb informou ainda que vai solicitar aos
responsáveis pela carga a elaboração de um relatório, para avaliar as causas do
acidente e estudar a penalidade a ser aplicada.



 



Data: 27/11/2013                                                                      
                                 Fonte:
Globo (G1) 

Blindagem exige cuidados com documentos e manutenção.

Saiba Mais

Blindar um
veículo significa prepará-lo contra um possível ataque de uma arma de fogo.
Esse investimento em segurança exige cuidados com a documentação e com a
manutenção do automóvel.

A
blindagem é dividida pelas etapas de desmontagem, blindagem opaca, blindagem transparente,
remontagem e testes de campo. Esse processo tem, em média, duração de 35 dias e
a proteção oferecida chega aguentar calibres como o da Magnum .44. De acordo
com José Coelho, engenheiro da W.Truffi Blindados, essa é a blindagem mais comum
existente pelas ruas. É necessária a autorização do exército e uma
regulamentação especial. Por isso essa categoria, a III-A, é a mais utilizada
nos veículos de passeio.

A
eficiência da chapa de aço não tem validade. “Em relação aos vidros preparados,
a tecnologia pode chegar a  garantir até um período de dez anos”, diz
Fábio Santos, diretor da SER Glass.

Desgaste maior das peças

A
blindagem também influencia na manutenção do veículo, acrescenta José Coelho.
“Devido ao peso agregado da blindagem (o veículo roda todo o tempo como se
estivesse sempre com três pessoas), o aumento do desgaste natural das peças
torna-se inevitável. Portanto, orienta-se ao proprietário a manter sempre
o veículo com a manutenção preventiva em dia, verificando-se com maior periodicidade
o desgaste  dos freios, pneus e todo o conjunto da suspensão”.

É preciso
trocar as molas traseiras a fim de promover estabilidade. São, também,
adicionados amortecedores a gás nos vidros das portas dianteiras. O objetivo é
auxiliar o funcionamento do motor da máquina dos vidros, já que eles ficam mais
pesados.

As
revisões no carro devem ser feitas de seis em seis meses. A primeira
revisão posterior à instalação deve ser agendada para 60 dias após a entrega do
carro.















Data: 21 de Novembro de 2013    Fonte: Terra

Anvisa sanciona sistema para rastrear remédios.

Saiba Mais

A diretoria da Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária)
acatou ontem o sistema que será utilizado para rastrear remédios desde a
produção até o período da venda.



No limite máximo de três anos, os invólucros de medicamentos
exporão com um algoritmo bidimensional, e a indústria deverá ter em exercício
um sistema eletrônico que siga cada caminhar da caixinha, da manufatura à
farmácia.



Na ocorrência dos remédios controlados, a vigilância irá adiante,
admitindo ter ciência de quem adquiriu verificado medicamento, esclarece Dirceu
Barbano, diretor-presidente da Anvisa.



Para a fábrica, a rastreabilidade pode ter um resultado positivo
versus a traficância e o assalto de carga, desde que seja cercada a inspeção
dos alvos informais de comercialização dos remédios, aonde habitua ser vendido
o medicamento irregular.



A agência estabeleceu um tempo determinado mediador, de dois anos
a contar da sanção do sistema, para que cada corporação farmacêutica
proporcione um documento de rastreabilidade concluído de pelos menos três
séries fabricadas por elas.



Outra regra da Anvisa, ainda a ser empregada, vai determinar o
trâmite para que os dados desse sistema de cortejo sejam remetidos ao governo,
por requerimento da Anvisa.

O banco com os elementos do monitoramento, pronuncia Barbano, deverá ser
inventado pela fábrica, provavelmente em conjunto com farmácias e
distribuidoras.



A apontada rastreabilidade foi constituída no Brasil há quatro
anos, com a aprovação de uma legislação. Em 2011, a Anvisa abdicou de um
parecer de rastreabilidade que abrangia a utilização de um selo da Casa da
Moeda, trazido pela indústria como alguma coisa que iria aumentar o artigo. A
decisão com os regulamentos de rastreabilidade deve ser expressa no “Diário
Oficial” da União desta quinta-feira próxima.



 



Data: 16 de Dezembro de 2013



Fonte: Correio do Estado

Saúde oferece curso sobre como lidar com produtos químicos.

Capacitação de técnicos será para a Copa do Mundo de 2014.

Saiba Mais

A Secretaria de Saúde do DF realiza até esta quarta-feira (27) o
curso Primeira Resposta a Acidentes com Produtos Perigosos, das 8h às 18h, no
Senac da 903 Sul, como preparativo para a Copa do Mundo 2014. 



"Vamos demonstrar
como deve ser o tratamento ao manusear produtos emergenciais químicos. O
objetivo é treinar os nossos profissionais", afirmou a diretora de
Vigilância Ambiental, da Secretaria de Saúde, Kênia Cristina. 



A capacitação reunirá
representantes dos setores de emergência dos principais hospitais da rede
pública, das vigilâncias sanitária, ambiental e epidemiológica, Defesa Civil e
Corpo de Bombeiros do DF. 



O curso contará com 35
participantes da Vigilância e Assistência à Saúde, da Secretaria de Saúde do
DF, Inframérica, Ibram, Corpo de Bombeiros, Defesa Civil, ministérios da Saúde
e da Integração, em cooperação com o OFDA/US AID (Office of United State
Foreign Disaster Assistance). 



 



Data: 26 de Novembro de
2013



Fonte: CBN

Crescimento na Indústria Química.

Indústria química fechará com crescimento de 10,7% em 2013, diz Abiquim.

Saiba Mais

SÃO PAULO - A elevação dos custos de matéria-prima durante o ano
contribuiu para que o faturamento líquido da indústria química brasileira
somasse R$ 344,5 bilhões em 2013, segundo dados estimados nesta sexta-feira, 5,
pela Associação Brasileira da Indústria Química (Abiquim). O montante
representa uma expansão de 10,7% em relação ao faturamento do ano passado. Em
dólar, o faturamento cresceu 1,5% em igual base comparativa, para US$ 162,3
bilhões.



O resultado será puxado pelo segmento de defensivos agrícolas, com
expansão estimada de 7,2% no faturamento anual medido em dólares, para um total
de US$ 10,4 bilhões. Principal setor da indústria química, a fabricação de
produtos químicos de uso industrial deve movimentar US$ 72,2 bilhões em 2013,
expansão de 3,9% em relação ao ano passado.



O indicador de produção de itens químicos de uso industrial deve fechar
o ano com expansão de 1,1%, conforme divulgado pela Abiquim, que realiza hoje o
18º Encontro Anual da Indústria Química (Enaiq 2013). O volume de vendas
internas deve crescer apenas 0,6% na mesma base comparativa. A Abiquim estima
que os fabricantes de produtos químicos de uso industrial investirão US$ 10,9
bilhões entre 2014 e 2017. 

06 de
dezembro de 2013

Fonte: Estadão

Violência faz procura por blindagem de carro aumentar até 35% em SP

Saiba Mais

Os altos índices de violência e a sensação de insegurança dos brasileiros fizeram aumentar a procura por blindagem de veículos em 2013. Empresas do setor já registram alta de até 35% nos pedidos.

O Estado de São Paulo detém 72% do mercado de blindagem de veículos, segundo a Abrablin (Associação Brasileira de Blindagem).

Dados da Secretaria de Segurança Pública de São Paulo mostram que o roubo de carros cresceu 6,4% no primeiro semestre de 2013, em relação ao mesmo período do ano passado.

Já os latrocínios (roubo seguido de morte) aumentaram 10,6% no mesmo período.


Solenidade de Condecoração Emérito do Exército ao Dr. Misael Sousa, Diretor da REALIZA

Condecoração Dr. Misael Sousa

Saiba Mais

Prezado(a)s Amigo(a)s,






Nosso Diretor, Dr. Misael de Sousa, foi condecorado com um Diploma Emérito do Exército Brasileiro, em reconhecimento aos relevantes serviços prestados ao Exército Brasileiro, em cerimônia realizada em 08/05/2012, na 2ª Região Militar - Ibirapuera, pelo General do Exército Sr. Adhemar da Costa Machado Filho, Comandante Militar do Sudeste.






 






Parabéns Dr. Misael, mais uma vez, ficamos extremamente honrados com Vosso trabalho e dedicação.






Grande abraço, da equipe Realiza.

Como ouvir a Rádio Realiza?

1º Selecione, clicando em um dos ícones, o plugin da rádio do programa existente em seu computador.
Ex: Se você tiver o Windows Media Player em seu computador, baixe o plugin clicando no ícone do Media Player.

2º Baixe o plugin e execute-o.

3º Agora é só ouvir.

Trabalhe Conosco

Aguardamos o seu contato. 55 (11) 2185-9777

--> Ex.: (11)0000-0000